A alienação

A alienação

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Qual a diferença entre "nazismo" e "fascismo" e por que marxistas usam muito o termo "fascista" em seus xingamentos ?



Nazismo e fascismo existiram na Europa na primeira metade do século XX na Alemanha e na Itália.


Mapa político da Europa antes da Segunda Guerra Mundial

Os líderes do nazismo na Alemanha e do fascismo na Itália foram Adolf Hitler (1889-1945) e Benito Mussolini (1883-1945), ambos foram eleitos em eleições com o voto do povo, o povo os escolheu.

As coincidências e diferenças entre ambos são as seguintes:

1. Ambos foram eleitos democraticamente, mas, permaneceram no poder até a morte ao final da segunda guerra mundial..

2. Ambos eram antiliberais na economia.
    Os estados nazista e fascista intervinham diretamente na economia.

3. Ambos eram anticapitalistas.
Alemanha nazista (Hitler) e a URSS socialista/comunista (Stalin) assinaram um tratado de paz em 1939, o Pacto Molotov-Ribbentrop, onde também se comprometiam a invadir juntas a Polônia e demais nações democráticas e liberais (capitalistas), tanto o nazismo alemão como o fascismo italiano declaram guerra as principais democracias liberais (Inglaterra, França, Holanda, Bélgica, e USA).
Obs. Algum tempo depois Hitler e Stalin brigaram e passaram a ser inimigos, inclusive Hitler mandou invadir a URSS, porém, inicialmente fora aliados.
 Oficiais socialistas soviéticos e nazistas alemães se cumprimentando 
após a invasão e ocupação da Polônia
Fonte:
https://es.wikipedia.org/wiki/Pacto_Ribbentrop-M%C3%B3lotov

4. Ambos eram nacionalistas.
    Tanto o partido nazista como o fascista tinham em seus nomes o adjetivo "nacional".

Quanto a ideologia política.

O nazismo tinha como partido político o
"Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães".
Hitler não teve histórico político anterior, iniciou e terminou sua vida política no nacional-socialismo.

Em 1 de Maio de 1927 Adolf Hitler fez um discurso, em um dos trechos do discurso Hitler disse:
“Wir sind Sozialisten, wir sind Feinde der heutigen kapitalistischen Wirtschaftsordnung für die Ausbeutung der wirtschaftlich Schwachen, mit seinen unlauteren Gehälter, mit seinen Auswertung eines Menschen nach Reichtum und Besitz, anstatt Verantwortung und Leistung, und wir alle sind entschlossen dieses System unter allen Bedingungen zu zerstören. “

Fonte:

http://en.wikiquote.org/wiki/Talk:Adolf_Hitler

Tradução do alemão para o português:
"Nós somos socialistas, nós somos inimigos do atual sistema econômico capitalista usado para a exploração dos economicamente fracos, com seus salários injustos, com a sua indecorosa avaliação de um ser humano de acordo com a riqueza e a propriedade em vez de responsabilidade e desempenho, e todos nós estamos determinados em destruir esse sistema sob todas as condições. "

Com estas palavras de Hitler constatamos que o nazismo era socialista e inimigo do capitalismo.
Também podemos constatar que Hitler em seu discurso cometeu erro grosseiro uma vez que o capitalismo tem como valores a responsabilidade e o desempenho!
O socialismo é que não preza o desempenho uma vez que todos são supostamente iguais...

O fascismo tinha como partido político o  
"Partido Nacional Fascista".
Mussolini teve histórico político na militância socialista italiana.
Foi com o socialismo que Mussolini conseguiu se elevar na política.

Livro escrito por Mussolini em 1911

Em 1919 Mussolini fundou o "Fasci Italiani di Combatimento" que foi o embrião do Partido Nacional Fascista.
Em 1922 foi nomeado "Duce" e assumiu o poder na Itália e rompeu com o socialismo.


O que no nome de ambos partidos (nazista e fascista) existe em comum é a palavra "Nacional", ou seja, ambos eram nacionalistas acima de tudo, no partido nazista o termo "socialista" está estampado no nome, no partido fascista não está.

Temos ai uma diferença entre os dois partidos.

O nazismo era "nacional-socialista".

O fascismo não, era apenas "nacionalista".

5. Temos que o líder fascista, Mussolini, teve sua origem no socialismo, mas, rompeu com o socialismo e com o marxismo, e estes se tornaram inimigos mortais de Mussolini, e inclusive o mataram.
O nazismo incorporou o socialismo a sua ideologia, mas, não era um socialismo internacional, era um socialismo nacional, foi o nacional-socialismo.

 Nazismo = Nacional Socialismo
Fahne der Alten Garde der NSDAP

6. Tanto o nazismo como o fascismo usaram a juventude organizada em suas defesas.

7. Ambos usaram muito os símbolos, bandeiras e gestos de reverência aos líderes, a suástica nazista ficou famosa, e os "camisas negras" fascistas também ficaram muito conhecidos e respeitados.

8. Ambos se tornaram militarmente expansionistas e invadiram outras nações, o nazismo invadiu a Polônia e Países Baixos, o fascismo invadiu o norte da África.

Nesta fase expansionista temos uma diferença entre Hitler e Mussolini, os nazistas se aliaram aos socialistas da URSS, Hitler e Stalin assinaram um pacto em 1939, o Pacto Molotov-Ribbentrop, que foi um acordo de paz e cooperação mútua na invasão da Polônia. (já apresentamos uma fonte sobre esse tratado)
Mussolini não participou desse acordo dos nazistas com os socialistas.

Temos até agora sete coincidências e duas diferenças entre nazismo e fascismo.

Porém, existe uma diferença ideológica fundamental.

O nazismo incorporou a sua ideologia a superioridade racial e o fascismo não.

Os nazistas defendiam ativamente a superioridade da raça ariana, dos alemães, sobre as demais raças.
Porém, na pratica a raça mais perseguida e atacada pelos nazistas foram os judeus.
Os nazistas não causaram grandes danos as outras raças que existiam dentro da Alemanha, o povo judeu foi a grande vítima do nazismo.
E por que isso ?
A razão disso é que grande número de judeus eram ricos. detinham o poder econômico dentro da Alemanha, a ação contra os judeus feita pelos nazistas, os prendendo e matando, fez com que os nazistas se apossassem das riquezas dos judeus e as usassem em prol do aumento do poderio militar alemão.
Desta forma, a "questão racial" foi apenas uma trapaça, uma fachada, o que os nazistas realmente queriam eram as riquezas que estavam nas mãos dos judeus dentro da Alemanha.

Mussolini não cometeu esse crime, o fascismo, apesar de ser nacionalista não tinha índole racial.
E essa é a principal diferença entre nazismo e fascismo, o racial.

O nazismo praticou crimes contra a humanidade, o fascismo não cometeu crimes.
Após o final da guerra os nazistas foram julgados e condenados pelo Tribunal de Nuremberg por crimes contra a humanidade, os fascistas não foram julgados por nenhum crime.

Tribunal de Nuremberg
Julgou e condenou apenas nazistas

Os fascistas não cometeram nenhum crime de ordem moral, eram nacionalistas e expansionistas, mas isso não é crime, o EUA também foi expansionista e seu povo é extremamente nacionalista.


Vamos agora a segunda parte do tema.

Por que os marxistas usam muito o termo "fascista" em seus xingamentos ?

O ódio marxista ao fascismo, ou aos fascistas, teve origem na Guerra Civil Espanhola de 1935-39.
Não são só marxistas, ou socialistas/comunistas que tem essa raiva de fascistas, os anarquistas também tem.
Mussolini foi derrotado pelas forças aliadas no norte da África que em seguida invadiram a Itália pelo sul e rapidamente avançaram vitoriosos até Roma, com a derrota, Mussolini, sua namorada e alguns outros companheiros fugiram para o norte em caminhões, mas, na estrada foram capturados por milicianos socialistas...
Os socialistas e marxistas italianos mataram Mussolini, sua namorada e os demais, os penduraram pelos pés e os deixaram expostos por vários dias na Piazza Loreto em Milão, para demonstrar todo o ódio que sentiam por ele e pelo o que ele representava, o fascismo italiano.

Na Guerra Civil Espanhola o cenário trágico foi que em 1931 os socialistas e anarquistas ganharam as eleições gerais na Espanha e assumiram o poder na Espanha e proclamaram a republica.
A Catalunha (Barcelona) era anarquista e Madri era socialista/comunista, como não eram maioria absoluta, estabeleceram uma união entre eles para a formação do governo federal republicano da Espanha.

Os bolcheviques (comunistas) tinham tomado o poder na Rússia em 1917 e a natureza "internacional" do marxismo e anarquismo estava efervescente na Europa, a "revolução" era o sonho de milhares de jovens e estava atingindo seu ápice de agitação revolucionaria iniciado em 1848.

Foto superior: Homenagem dos catalães a Stalin na Porta de Alcalan em Barcelona em 1936. Em 1937 os socialistas espanhóis em um dos atos mais tolos da história humana mandaram todos os tesouros da Espanha, acumulados por 400 anos de colonização, para a serem "guardados" na URSS!  Stalin jamais os devolveu.
Foto central: Jovens revolucionários de toda Europa foram para a Espanha lutar pela "causa".
Foto inferior: As Brigadas Internacionais, batalhões formados por jovens de toda Europa (socialistas brasileiros e latinos também foram para a Espanha lutar) arregimentados pela Internacional Socialista.
Estes jovens causaram parte dos 700 mil mortos dessa guerra, e também, a maior parte deles morreram nessa mesma guerra.

Após o estabelecimento do governo republicano socialista/anarquista na Espanha a URSS começou a ajudá-los, Stalin enviou para a Espanha equipamentos militares e milhares de agentes, a intenção era por em andamento a "ditadura do proletariado" na Espanha.
Milhares de jovens revolucionários anarquistas e socialistas, via atuação planfetária da Internacional Socialista em toda Europa, foram para a Espanha e lá formaram as "Brigadas Internacionais".
A partir de 1932 estas forças começaram a praticar a violência revolucionária marxista na Espanha, contra religiosos, fazendeiros e empresários, muitas prisões e "julgamentos" públicos foram feitos e muitas pessoas foram executadas.
Muitas propriedades foram tiradas de seus donos.

 Crianças de Barcelona em 1936 brincando de fuzilamento.
Foram tantas as prisões e fuzilamentos praticados pelos anarquistas e marxistas que virou brincadeira de criança!

Em função dessa situação iniciou-se uma reação dos que estavam sendo perseguidos, esses revoltosos foram chamados de "nacionalistas", essa denominação foi para se opor a internacionalização do governo espanhol com a interferência da URSS (já no início de 1936 com variada ajuda militar) e da Internacional Socialista com a formação das Brigadas Internacionais (Outubro de 1936).

A revolta teve o apoio de parte do exército, na verdade, apenas o regimento marroquino (parte do Marrocos pertencia a Espanha) tinha condição de luta e desembarcou no território espanhol, eles eram comandados pelo general Franco, mas, o comando dos revoltosos não era de Franco, Franco só foi passar a ser o comandante um ano depois.

Então, no final de 1936, se estabeleceu uma "guerra civil" na Espanha, entre nacionalistas contra os socialistas, anarquistas, comunistas.

As forças nacionalistas receberam a ajuda dos fascistas italianos (a partir de Novembro de 1936) e dos nazistas alemães (a partir de Dezembro de 1936), que enviaram tanques e aviões, uma vez que tais armamentos espanhóis estavam nas mãos do governo federal socialista/anarquista.

Com essa ajuda os nacionalistas foram tomando corpo na guerra, ganhando batalhas e ocupando territórios, os nacionalistas cercaram Madri e tomaram a Catalunha, Madri demorou a cair, mas caiu, e com essa queda os marxistas e anarquistas, e a idéia de uma "revolução internacional socialistas" sofreram na Espanha uma esmagadora derrota, ao custo de 700 mil vidas.

Para maiores detalhes sobre a Guerra Civil Espanhola acessar:
"A guerra civil espanhola foi a mais sangrenta "revolução do proletariado" marxista que já existiu "
http://comentriossobreacontecimentosmundiais.blogspot.com.br/2013/04/a-guerra-civil-espanhola-foi-mais.html

Como os nacionalistas espanhóis receberam ajuda dos fascistas italianos, os derrotados passaram a denominar os nacionalistas espanhóis de fascistas a partir de então, com grande ódio devido humilhante derrota que sofreram.
Não classificaram de "nazistas" porque o general Franco nunca praticou racismo como os nazistas praticaram, e como os fascistas também não praticaram racismo, os marxistas apenas usaram o termo "fascista" contra quem os venceu.

Obs. Na verdade, o único "crime" praticado pelos "fascistas" espanhóis foi derrotar o marxismo e o anarquismo dentro da Espanha em uma luta justa e frente a frente. Os nacionalistas espanhóis (fascistas para marxistas) defendiam os bons costumes, a família, e a religião católica que sempre teve muitos adeptos na Espanha, os "fascistas" espanhóis nada mais foram que gente normal se defendendo do ataque de gente de dentro e de fora da Espanha que queriam acabar com os costumes e com a sociedade em que eles viviam.

Com certeza esse "revolucionário" não sabe o que é fascismo

Devido a importância desse episódio, e devido ao grande ódio pela derrota, os marxistas passaram dai para frente a xingar todos aqueles que eles odeiam de "fascistas", mesmo que nada tenham em comum com o fascismo, isso virou "tradição".

Marxistas são completos ignorantes da história humana, por isso não sabem o que foi o fascismo, o fascismo não cometeu nenhum crime, quando marxistas xingam alguém de "fascista" pensam que os estão ofendendo, mas, não existe nenhum demérito moral em ser fascista, fascistas podem ser nacionalistas, conservadores, católicos, não liberais, mas isso não é crime, isso é opinião política/religiosa sem nenhum demérito moral.
Por isso, se você for xingado de "fascista" por alguém não dê importância, o pretenso ofensor é apenas um ignorante.


***

24 comentários:

  1. Blog sensacional, como ninguém comentou antes. Agradeço pelo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      Este texto é o mais visitado do blog "Comentários...".
      Tenho outros blog individuais que tb são muito visitados,como este:
      Qual a causa da desigualdade ?
      http://desigualdadeafrica.blogspot.com/
      que está perto de 40 mil vistas.
      Volte sempre e comente, gosto de ler os comentários, ajudam bastante!
      AA

      Excluir
  2. O Komintern em ação [na República de Weimar] - Por Stéphane Courtois e Jean-Louis Panné.

    http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/11/o-komintern-em-acao-por-stephane_2.html

    Fiz uma introdução para a contextualização do texto dos dois autores e e passei a limpo algumas omissões, academicamente referenciadas!


    Conquistando a Capital - A implacável ascensão dos nazis em Berlim - por Uwe Klussmann

    http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/11/conquistando-capital-implacavel.html

    Reparem nesta última postagem os ataques que recebi, o contra-ataque e a fuga do verme ao convite que fiz para ele ira a primeira postagem dos autores franceses!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom TANNHAUSER!
      Vou dar uma olhada.
      Abraço

      Excluir
  3. MUITO boa a matéria, embora haja um "senão" (em relação à Espanha), pois o "nacionalista" Francesco Franco pediu aos "socialistas" alemães para bombardear pontos do território espanhol. O episódio de Guernica foi imortalizado por Picasso em seu famoso e belo quadro. Além do que, Franco foi um maldito e sanguinário ditador, não muito diferente de Stalin, Hitler, Mao e outras figuras dantescas da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o nacionalista Franco pediu ajuda a Alemanha, os republicanos socialistas já haviam pedido ajuda a Stalin muito antes deles, e tb pediram ajuda internacional, via Internacional Socialista, para formar as "brigadas internacionais" qdo jovens socialistas de toda a Europa e América foram para a Espanha lutar ao lado dos republicanos.
      Na Espanha aconteceu uma guerra civil, e se os socialistas tivessem tido capacidade para matar todos os nacionalistas eles teriam feito, começaram a matança mas não conseguiram acabar, então, Guernica é só um dos muitos episódios de matança de ambos os lados.
      Qto a Franco, foi um governo ditatorial, mas, com certeza muito melhor se a Espanha tivesse entrado em uma ditadura socialista!
      O relato é excelente para sabermos as desgraças que a ideologia causa, o que pelo visto, pelo pronunciamento do Carlos Machado, ainda não foi matança suficiente para tira-lo da utopia, outras matanças virão pois existem milhões de alienados como ele...

      Excluir
  4. Parabéns Arnaldo pelo seu blog. E por falar em fascista, vi agora as declarações do JÔ Soares titulando quem é contrário ao seu mercenarismo, de fascista! Típico de socialista comunista que é! Há, e ignorante...Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!
      Qto ao Jô... ele faz parte do lugar comum dessa gente.

      Excluir
  5. Tem uma coisinha errada ai,o nazismo não era socialista.Ele se passou por socialista para ganhar o apoio dos trabalhadores,mas isso era só de fachada,pois,Hitler queria ganhar o apoio de toda a população para que assim pudesse dominar por completo a Alemanha.É totalmente contraditório dizer que Hitler era socialista,pois uma das principais características do nazismo era o Anticomunismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome do partido de Hitler era "Partido do Nacional Socialismo dos Trabalhadores Alemães".
      Ficou conhecido dentro da Alemanha como "nacional socialismo".
      Fora da Alemanha ficou conhecido como "nazismo".
      O nacional socialismo era um socialismo nacional, não era como o socialismo marxista que pretendia ser internacional.
      Hitler era socialista e inimigo da democracia capitalista, Hitler disse isso em seu discurso em 1 de Maio de 1927, eu apresentei o texto do discurso no artigo.
      Hitler fez um tratado com Stalin (citei o nome do tratado no texto, isso é histórico) e os nazistas e comunistas invadiram juntos a Polônia e outras nações (coloquei foto de soldados nazistas e comunistas se cumprimentando após a invasão), portanto Hitler era amigo de comunistas. Depois de alguns anos Hitler e Stalin e passaram a ser inimigos, mas, inicialmente eram aliados..
      Portanto, eu apresentei provas irrefutáveis do que eu disse.
      Prefiro ficar com as provas por mim apresentadas do que com a sua simples opinião.

      Excluir
  6. Fascista não é xingamento; é uma adjetivação de cunho político. Chamar alguém de fascista pode ser demonstrar o seu caráter ditatorial, por exemplo. Também, é preciso lembrar que o termo comunista é utilizado erroneamente como xingamento pelos anti-comunistas. Basta ser a favor de um estado laico, por exemplo, para ser "xingado" de comunista. Então, meu caro autor, comunistas e capitalistas cometem a ação que vc condena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edvan Pacheco, eu não sou capitalista, nem neoliberal, nem de direita ou esquerda, não tenho ideologia, eu não "condeno" nada, eu fiz um texto para especificar as diferenças entre nazismo e fascismo e para mostrar a origem do uso por esquerdistas do termo "fascista" contra seus desafetos.

      Quanto a sua observação gramatical, o termo "fascista", bem como outras termos como "neoliberal", "coxinha", "reacionário", "imperialista", "mauricinho", "olavete", "golpista", etc, são todos "adjetivações" que esquerdistas usam quando querem ofender alguém, tem a mesma intenção quando alguém xinga a outro de f.d.p.

      Quanto ao termo "comunista", pode ser usado contra esquerdistas como xingamento, mas, não tem o mesmo efeito de "fascista", porque esquerdistas devem se sentir lisonjeados ao serem chamados de comunistas rsrs

      Excluir
  7. Eu tinha duvidas Nazista e Fascista. Nao tenho mais Adorei o texto. Obrigado

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela publicação, muito bem escrita e com fontes.

    ResponderExcluir
  9. A principal razão do fascismo "não" ter cometido crimes, é que a elite na Itália eram os italianos, e quando assumiram o poder eles não romperam com eles, apenas como todo político,enganaram a população com o sentimento nacionalista e proibiram as revendicações populares.
    Na Alemanha,os judeus eram muito ricos,como no mundo todo alias. Fazendo assim surgir uma revolta dos alemães contra eles,favorecendo a "luta racial".
    Só por isso "não" houve crime.
    Mas o problema de ser fascista é que não existe pluralidade. Existe só um caminho. Ou seja, os ditos fascistas brasileiros, que querem a ordem, militarismo,cristianismo,família tradiciona,etc. Ao assumir o poder, vão eliminar ou oprimir todos que não seguem esse caminho, como a história nos mostra. Esse que é o problema.
    O mundo vive uma guerra ideológica eterna, mas eu prefiro viver nessa dita democracia atual, pelo menos posso pensar e até dizer minhas idéias sem ser morto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito que não tenha tido crimes "só por isso"...
      Na Itália também existiam judeus, sempre existiram judeus na Itália, e a maioria deles eram ricos, entretanto, o fascismo italiano não os perseguiu.

      O nazismo sempre colocou em alto grau o "homem ariano", a raça pura ariana, ou seja, o nazismo era racista, o nazismo não perseguiu apenas os judeus, perseguiu outras etnias também, os ciganos por exemplo.

      Quanto aos que vc chama de "fascistas brasileiros"... a descrição que vc faz deles mais parece a descrição do que fazem marxistas, socialistas e comunistas, quando tomam o poder, eliminam qualquer outra forma de pensamento.

      Excluir
  10. A principal razão do fascismo "não" ter cometido crimes, é que a elite na Itália eram os italianos, e quando assumiram o poder eles não romperam com eles, apenas como todo político,enganaram a população com o sentimento nacionalista e proibiram as revendicações populares.
    Na Alemanha,os judeus eram muito ricos,como no mundo todo alias. Fazendo assim surgir uma revolta dos alemães contra eles,favorecendo a "luta racial".
    Só por isso "não" houve crime.
    Mas o problema de ser fascista é que não existe pluralidade. Existe só um caminho. Ou seja, os ditos fascistas brasileiros, que querem a ordem, militarismo,cristianismo,família tradiciona,etc. Ao assumir o poder, vão eliminar ou oprimir todos que não seguem esse caminho, como a história nos mostra. Esse que é o problema.
    O mundo vive uma guerra ideológica eterna, mas eu prefiro viver nessa dita democracia atual, pelo menos posso pensar e até dizer minhas idéias sem ser morto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alêh, o seu argumento "só por isso" me parece simples opinião sem fundamentação em fatos.

      Excluir
  11. Bom texto! Com exceção dos error de português e da imparcialidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo "bom texto".
      O texto tem erros de português?
      Olha, me esforcei em fazer revisões para que isso não acontecesse, mas acontecem mesmo assim, veja o seu comentário, contém um erro de português em uma simples frase!
      Quanto a imparcialidade, talvez seja para vc, q pode ser marxista e não ter gostado de saber da verdade.

      Excluir
  12. boa noite!
    E Portugal nesse periodo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite.
      Portugal nesse período tinha acabado com a monarquia em 1910,início da Primeira República, que mais uns anos a frente foi parar no Estado Novo de Salazar.

      Excluir