A alienação

A alienação

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

O que deu as mulheres maior emancipação, as feministas com seus protestos e "lutas", ou os empresários empreendedores com as invenções utilitárias ?


O assunto do título sempre me chamou a atenção e despertou a motivação para fazer uma análise sobre ele.
Vejamos uma notícia recente e algumas informações sobre o tema específico de violência em geral, não só contra a mulher.


BBC Brasil
Lei Maria da Penha não teve impacto sobre homicídios, diz Ipea

Atualizado em  25 de setembro, 2013 - 10:04 (Brasília) 13:04 GMT

Segundo Ipea, uma mulher foi assassinada a cada meia hora entre 2001 e 2011.
Um estudo divulgado nesta quarta-feira pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) concluiu que a lei Maria da Penha – que endureceu as punições para quem pratica violência contra a mulher – não teve impacto no número de assassinatos de mulheres decorrentes de conflitos de gênero no Brasil.
A lei entrou em vigor em 2006 como uma tentativa de facilitar a punição de autores de violência doméstica.
....

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/09/130924_ipea_mulheres_lk.shtml


Estudo do CNM
http://www.campanhapontofinal.com.br/download/topo-pesquisa.pdf

Quantidade de homicídios no Brasil.

Ano
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009

Homicídios de homens

41.585 44.040 45.775 47.082 44.519 43.665 45.060 43.886 46.024 45.746

Homicídios de mulheres
3.743 3.851 3.867 3.937 3.830 3.884 4.022 3.772 4.023 4.163

População carcerária brasileira

O Brasil tem a quarta maior população carcerária do mundo, sendo:
515 mil homens - 93% do total.
35 mil mulheres - 7% do total.



Comentário:

Estas três informações nos mostram que:

1. As leis podem não funcionar, como é o caso da lei Maria da Penha que não conseguiu sucesso em seu objetivo, os responsáveis deram algumas desculpas, mas, a verdade é que foram gastos muitos esforços e não atingiram o objetivo, e nada garante se mais esforços e dinheiro forem colocados nisso que vai melhorar.

2. Do jeito que a informação é muitas vezes colocada na midia fica parecendo que no total de homicídios é a mulher a maior vítima, mas, não é o caso, homens também são vítimas de homicídios no Brasil e em muito maior quantidade que mulheres, o assassinato de homens é muito maior do que o de mulheres como vemos na tabela acima, não importa o local onde os homicídios ocorrem... o que importa é que eles ocorrem, e não deveriam ocorrer em tamanha quantidade.

3. A terceira informação mostra que também existem mulheres que cometem crimes, e a porcentagem de mulheres criminosas vem aumentando, uma coisa que deveria ser estudada.


Mas, vamos ao tema do título.

O feminismo surgiu com o progresso econômico, com menos dificuldades para viver, com vidas mais longas devido a melhoria de qualidade de vida que o sistema de livre comércio trouxe para a humanidade sobrou tempo para protestar e para que existissem muitos "intelectuais" que nada mais fazem que produzir palavras e ideologias.
O grande problema do feminismo é que ele em vez de apenas buscar melhorias para as mulheres ele foi ocupado por ideologias que querem destruir a sociedade democrática e implantar o socialismo no mundo.
Hoje em dia grande parte das entidades feministas tem por trás delas "intelectuais" do marxismo "cultural' que viram no feminismo uma ótima oportunidade para criar "lutas de classes" artificiais dentro das sociedades democráticas e com isso tentar solapar a ordem institucional democrática.
Só nas nações com o sistema liberal e democrata existem feministas, em países socialistas como Cuba, Coréia do Norte, na antiga URSS, etc, jamais feministas puderam fazer seus protestos.
O principal objetivo do marxismo "cultural" ao encampar o feminismo foi e é atingir a família centrada na moral judaico-cristã uma das bases da sociedade ocidental que o marxismo quer destruir.

Desta forma, com a dominação do feminismo pelo marxismo "cultural" o feminismo se converteu em um elemento de "luta", luta contra a sociedade, essa ação se manifesta na forma de protestos de rua, manifestações das mais diversas formas que principalmente visão chocar as pessoas, e na criação contínua de leis que nunca funcionam.

Essa ação se alastrou pela sociedade ocidental e hoje em dia foi praticamente institucionalizada e a sociedade pouco pode fazer contra sua ação.

Os símbolos que tomaram conta do feminismo são a prova que ele se tornou uma ideologia e a muito deixou de representar os anseios das mulheres por emancipação.


Com isso, direcionando o assunto para o tema do blog, podemos perguntar - quais foram os reais benefícios que essa ação feminista-marxista conseguiu trazer para as mulheres ?

Eu não consigo achar nenhuma.

A lei Maria da Penha é uma das coisas advindas dessa ação e que como ficamos sabendo pelo último levantamento do IPEA não mudou em nada a violência contra a mulher.

Na minha opinião, quase um século de ação feminista no mundo nada trouxe de bom para a real emancipação das mulheres.

O que realmente trouxe grandes benefícios para as mulheres e deu a elas formas de emancipação verdadeiras foram as grandes inovações tecnológicas e que visaram em larga escala melhorar a vida e o trabalho caseiro das mulheres, e essa melhoria foi conseguida com grande sucesso!


Estas coisas com toda a certeza ajudaram muito na emancipação das mulheres

A invenção da máquina de lavar roupa e da pílula anticoncepcional deram as mulheres uma emancipação que 100 anos de protestos feministas não conseguiram dar!



A pílula anticoncepcional foi feita por empreendedores "capitalistas" e trouxe para as mulheres um benefício de enorme valor.

Tais coisas que vieram facilitar enormemente a vida das mulheres tiveram origem no sistema de livre mercado liberal que dá oportunidade aos empreendedores de produzirem coisas boas para as pessoas usarem, coisas que as pessoas passam a usar e com isso tornam o dia-a-dia menos complicado.

Tias invenções foram produzidas pelo Liberalismo e pela Democracia que deram aos talentosos a chance de produzirem coisas valiosas para uso de toda a população, como é o caso da máquina de lavar roupas e mais recentemente do telefone celular, esse sistema liberal que trouxe melhoria da vida para a humanidade é denominado pelas ideologias que querem destrui-lo por "capitalismo", essa é uma palavra de cunho ideológico usada apenas para denegri-lo e que não descreve a sua estrutura, é uma palavra para ser gritada com ódio pelos inimigos da progresso e da democracia - o socialismo marxista.

Vejamos algumas outras coisas que foram produzidas pelo sistema liberal de livre comercio, o Liberalismo, que trouxeram igualmente grandes melhorias na qualidade de vida das pessoas em geral e das mulheres em particular.


O cheveiro e o chuveirinho truxeram para as mães uma grande facilidade no banho das crianças pequenas, antes deles o banho era dado em bacias grandes onde a água precisava ser esquentada no fogão, no inverno esfriava rapidamente, precisava por duas águas, uma para lavar com sabão e outra limpa para enchaguar, tudo isso ficou no passado - para a felicidade das mães!

Antes da batedeira elétrica as donas de casa para fazer um bolo ou qualquer outra comida que precisasse bater tinham que bater na mão, usavam uma tijela grande e uma colher de pau grande, era trabalhoso, o braço doia, e para ficar no ponto demorava, um trabalho cansativo e demorado, com a batedeira ficou muito mais fácil para a dina de casa fazer um bolo!

COZINHAS DE ANTIGAMENTE







COZINHAS MODERNAS



As cozinhas modernas, produzidas pelas industrias "capitalistas" trouxeram para as famílias grande conforto e facilitaram muito o trabalho da mulher dona de casa.



O fogão elétrico ou a gás ao lado da máquina de lavar foram os grandes benefícios que os empreendedores "capitalistas" trouxeram para as mulheres, antes do fogão a gás existia o fogão a lenha, a dificuldade para acender o fogo, a fumaça, as cinzas que se espalhavam, eram trabalho estenuante para a dona de casa, com o novo fogão cozinhar ficou uma tarefa muito mais fácill!

Pequenas coisas de grande valia!
Fraldas descartáveis, uma enorme ajuda para as mães no trato com os bebes.

A geladeira não foi só útil para as mulheres, foi útil para a humanidade!
Com ela os alimentos puderam ser conservados e muitas doenças foram evitadas, a saúde das pessoas melhorou muito.
Antes das mercadorias que melhoraram a vida das pessoas os seres humanos viviam em média bem menos, muitas doenças matavam milhares de pessoas, com as geladeiras, dentre outras coisas, as doenças provenientes de alimentos sem conservação diminuiram e a qualidade de vida das pessoas aumentou.



O progresso econômico trazido pelo Liberalismo ("capitalismo" para socialistas e marxistas) propiciou que as mulheres tivessem acesso a tratamento específico a sua natureza, o ginecologista surgiu para cuidar das problemas femininos, isto em nada dependeu dos protestos de feministas... dependeu apenas do talento dos empreendedores e cientistas que criaram com seu trabalho as condições práticas e efetivas para que isso fosse possível.
As próprias mulheres se tornaram ginecologistas e passaram a cuidar de outras mulheres.

Lavadora de pratos, uma opção para as famílias grandes não terem que lavar grandes cozinhas do almoço.

Hoje em dia a caixinha de leite parece coisa corriqueira e sem importância... mas, ela é de fundamental importância para a saúde das pessoas e em especial das crianças.
Quando elas não existiam o leite era entregue em baldes ou em litros de vidro, o leite não era pausterizado e continha muitas impurezas que causavam doenças, era necessário ferver o leite para poder consumir, exigia todo um trabalho cuidadoso da dona de casa, hoje tudo é fácil, é só pegar no supermercado e usar.


O liquidificador é outro utilitário que facilitou a vida da dona de casa, antes dele os alimentos precisavam ser amassados com garfo usando a força do braço.
Macarrão pronto, parece coisa corriqueira também.... mas, antes dele as dona de casa se quisessem fazer macarronada tinham que amassar farinha e fazer o macarrão manualmente, e quem já fez isso sabe o trabalho que isso dá!

A manteiga de antigamente precisava de um demorado processo para poder ser consumida, as donas de casa despendiam um demorado trabalho para conseguir ter manteiga para consumo da fam´lia, hoje em dia isso não é mais necessário, as industrias "capitalistas" fazem esse serviço para as donas de casa.



A industrialização dos alimentos foi também uma enorme contribuição para a emancipação das mulheres, o marmitex e os alimentos industrializados possibilitam a mulher trabalhar fora e não se preocupar em fazer comida, ela tanto pode levar marmitex para o almoço ou pode apenas colocar alimentos industrializados no micro-ondas e consumir imediatamente.









Todas as coisas que mostramos acima vieram a trazer as mulheres grande benefício e colaboraram decisivamente para a emancipação delas!
Tudo isso em nada dependeu dos protestos de feministas... dependeu apenas do trabalho dos empreendedores que criaram tais coisas.


E por último a grande liberalização das mulheres - o carro!
As mulheres adoram seu carro!
Sem dúbida elas tem toda a razão, os homens também adoram seus carros!


Esta é uma colaboração minha, a todos, homens e mulheres, a intenção deste trabalho é mostrar que a "luta" feminista, na verdade uma "luta de classes" marxista, ideologia,  nada trouxe de bom para a humanidade, "lutas" nada resolvem, o que resolve é muito trabalho inteligente e que possa trazer real utilidade para a melhoria da vida de todos, homens e mulheres, sem antagonismo entre homens e mulheres, pois afinal, um não vive sem o outro!


***
























segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Wolverine 2013 - Mais um filme subversivo onde existe embutida, camuflada, a aplicação de lavagem cerebral de massas, e em especial a intenção de "fazer a cabeça" de crianças e adolescentes contra o capitalismo e de quebra contra Nietzsche.


O filme Wolverine de 2013 como obra de arte cinematográfica é medíocre, isso acontece, tanto pela falta de autenticidade nas filmagens e criatividade no roteiro, como também porque o filme não tem como principal intenção fazer arte cinematográfica, o filme foi feito como ferramenta ideológica para lavagem cerebral de massas, o filme continua a martelar os temas preferidos do marxismo "cultural" - crítica ao EUA e ao capitalismo. (*)

Como sempre a crítica nunca é direta, é sempre camuflada, sutil, e às vezes, até mesmo pouco sutil, mas nunca declarada, essa é a principal estratégia do marxismo "cultural", nunca mostrar a cara, os adolescentes que vêem o filme jamais vão saber que o que mais existe no filme é a ideologia marxista 'cultural" que tem a intenção de "transformar" o senso comum da humanidade para que ai então o marxismo possa ser aceito passivamente pela sociedade e implantado em todo o mundo.
Na verdade, essa ação ideológica usando filmes para pegar as pessoas desprevenidas, é covarde.
As pessoas vão ao cinema, ou assistem um filme, para se divertirem ou para adquirirem cultura, não esperam com isso serem inadvertidamente submetidas a doutrinação ideológica disfarçada embutida no filme.

Dividimos o filme em 5 partes apenas com as trechos relevantes, vamos mostrar as cenas e observar que tais passagens e diálogos - são irrelevantes no enredo do filme.
Se tais passagens e diálogos não tivessem sido inseridas no filme, ou tivessem sido feitos de outras formas não ideológicas, nada iria mudar para se entender o filme, cujo final, diga-se, a partir da negativa de Wolverine de aceitar a oferta do japonês é previsível, poucos não vão perceber que o japonês não morreu e vai aparecer no fim vivo e vai ser morto de alguma forma.


1a. Parte - Bomba atômica em Nagasaki.



Wolverine nasceu de um projeto canadense chamado Arma X - posterior a segunda guerra mundial, como agora Wolverine pode aparecer preso na segunda guerra mundial em Nagasaki?
A cena se passou durante o lançamento da bomba atômica em Nagasaki... o japonês solta prisioneiros não asiáticos, Wolverine inclusive está preso lá, mas, nenhum registro histórico mostra que existiam em Nagasaki prisioneiros desse tipo!
Não é apenas "memória" porque o japonês também estava lá e participa fisicamente dos episódios, fica com câncer, o buraco onde ele estava com a tampa é mostrado depois no filme.
Outra coisa irreal é o desespero dos japoneses, não existem registros históricos de que os japoneses sabiam da bomba, as narrativas da época informam que a cidade estava tranquila na hora do lançamento.
Temos então um amontoado de "enganos", mas, para os autores do filme isso não importa, porque o que eles queriam mesmo era mais uma vez mostrar a destruição causada pela bomba lançada pelos norte-americanos - lembrar essa "maldosa ação" dos capitalistas yankees era a coisa mais importante.
Mencionar que quem começou a guerra com um ataque surpresa sobre Pearl Harbor que matou centenas de norte-americanos de forma covarde - foram os japoneses - o filme não menciona.
Mencionar que nessa mesma época, os japoneses que tinham invadido e ocupado a China no início da guerra, ao se retirarem mataram 220 mil chineses em Nanquim com tiro na nuca, o filme não menciona...
O filme menciona apenas a "maldade" dos norte-americanos capitalistas.


2a. Parte - Caçadores matam um urso.


Sem maiores descrições, apenas mostrando um urso não dando nem bola para Wolverine na mata, e que em seguida aparece morrendo por veneno, mostra  Wolverine passando pelo carro de caçadores e o carro está cheio de armas de caça proibidas, e ai Wolverine vai lá tirar satisfações com eles e encontra a japonesa lá... fim.
E assim, está mais uma vez mostrada a crueldade dos humanos capitalistas para com os animais.


3a. Parte - Pais desnaturados.



O filme mostra uma sociedade japonesa completamente diferente da que ela é, com avô ferrando filho e pai ferrando filha.
Essa desmoralização da sociedade japonesa foi introduzida pelos autores do filme porque o Japão é a segunda maior potência capitalista e também deve ser desmoralizada junto com o EUA.
Na verdade é uma generalização ficticia de uma suposta sociedade capitalista depravada, uma maledicência típica do marxismo "cultural", pois a sociedade japonesa não é e nada indica que será no futuro, depravada.


4a. Parte - Ministro da justiça.



O filme continua com a sua desmoralização da sociedade japonesa transformando o ministro da justiça do Japão em um moleque irresponsável e depravado!
A sociedade japonesa é uma democracia liberal das melhores, onde o Estado de Direito Democrático existe em plenitude, e foi transformada pelo filme em uma sociedade onde anarquia existe.
Essa é uma informação mentirosa, criminosa, que o filme está colocando na cabeça dos jovens sobre o Japão.
Os autores deveriam ter rodado o filme na Coreia do Norte socialista, lá eles encontrariam isso, não no Japão.


5a. Parte - Niilista, capitalista e víbora.


E por fim, para que se tenha um "gran finale", o pai desnaturado em luta com a bandida do filme pergunta a ela quem ela era, e ele responde: sou médica, niilista, capitalista, mutante e víbora.

O filme está criando uma ligação entre "maldade" <---> niilismo e capitalismo.

Crianças que assistirem o filme vão fazer essa ligação...
Quando alguém disser a uma criança que assistiu o filme que é niilista ou capitalista a criança vai associar essa pessoa - a pessoa ruim.
Essa é a maior intenção "sutil" do filme.


Por que o niilismo ?
Porque a filosofia de Nietzsche foi classificada como  niilismo, e socialistas marxistas odeiam Nietzsche pelo o que ele falou sobre o socialismo. (*)
Nietzsche simplesmente arrasou filosoficamente com a idéia socialista... marxistas o odeiam, por isso o filme quer associar a filosofia dele com coisas ruins.
E o capitalismo por razões óbvias, a vida de marxistas é criticar o capitalismo como sendo mal.

Só que o capitalismo, na verdade o nome correto é - Liberalismo - foi único sistema político-econômico que tirou a humanidade da milenar e total miséria.

O socialismo marxista por sua vez, existiu em 50 nações do mundo no século passado (século XX), 2,1 bilhões de pessoas, e em todas elas o socialismo marxista as levou a ditadura, a miséria, a matança e a falência.


(*)
Sobre o marxismo "cultural" quem estiver interessado pode obter maiores informações em:

Marxismo cultural
http://marxismocultural.blogspot.com/


Sobre o termo "capitalismo"

O sistema político-econômico que existia na Inglaterra (e existe até hoje) na época em que o judeu alemão Karl Marx vivia lá (1850) chama-se - Liberalismo.
Esse sistema que tem como base a liberdade individual dos seres humanos foi teorizado por John Locke e Adam Smith.
Este sistema funciona no Estado de Direito Democrático Liberal.
O termo "capitalismo" foi inventado pelo revolucionário comunista Karl Marx para nomear a sociedade de sua época, que ele odiava e criticava por razões pessoais,
"capitalismo" é um termo ideológico que não descreve corretamente o que é e como funciona o Liberalismo.
Informações variadas a respeito desse assunto podem ser encontradas em:

A REFUTAÇÃO DO MARXISMO E OUTROS TEMAS ATUAIS - ÍNDICE 
http://shameusblogs.blogspot.com.br/


Sobre o que Nietzsche disse sobre o socialismo pode ser encontrado em:

Por que os marxistas odeiam Nietzsche ?
http://pqmarxistasodeiamnietzsche.blogspot.com/



***