A alienação

A alienação

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Sabotagem literária, a nova ação subversiva dos "intelectuais" do marxismo "cultural" na Internet

Vamos neste artigo comentar sobre a seguinte foto-frase que circula na Internet:


Eu já li, e reli, alguns livres de Freud, estou familiarizado com o jeito de se expressar de Freud, e achei a frase em desacordo com o estilo de Freud.
A frase é uma generalização, não que Freud não faça generalizações, mas, o problema é o tipo de generalização, no caso: "procuramos desvalorizá-las com críticas"... essa é uma generalização um tanto suspeita...

Será mesmo que todos fazem isso?
Acredito que não, alguns podem fazer isso, mas, não todos nós fazemos isso, e Freud com certeza sabia disso e não iria colocar o assunto dessa forma.

Resolvi ir pesquisar o texto original de Freud onde a frase aparece.
Essa frase está em um livro de Freud onde ele narra o tratamento e subsequente cura de Hans, um menino de 5 anos que sofrei de fobia.

No livro o texto está em:
II CASO CLÍNICO E ANÁLISE

Lá está a frase em alemão:
Wir schimpfen immer dann, wenn wir nichts verstehen. Das heißt, sich die Aufgabe leicht machen.
http://gutenberg.spiegel.de/buch/-918/2

Tradução:
Nós sempre resmungamos quando nós não entendemos. Ou seja, queremos tornar a tarefa fácil.

Uma parte maior do texto:

"O pai de Hans já nos deu algumas pistas, provavelmente merecedoras de confiança, como aqueles indícios de que Hans sempre observara com interesse os cavalos face ao grande tamanho dos seus pipis, de que presumira que sua mãe deveria ter um pipi como o do cavalo, e outros. Por conseguinte, seríamos levados a pensar que o cavalo fosse puramente um substituto de sua mãe. Mas, se assim fosse, qual seria o significado do fato de ele ficar com medo, à noite, de que um cavalo entrasse no quarto?
São tolos receios de um menininho, diriam.
Uma neurose, contudo, jamais expressa tolices, nem mesmo um sonho o faria menos.
Nós sempre resmungamos quando nós não entendemos. Ou seja, queremos tornar a tarefa fácil."


Ou seja, Freud não disse: "procuramos desvalorizá-las com críticas", como se Freud pensasse que "nós", os seres humanos, gostamos de criticar o que não entendemos, ou mais, desvalorizar....
Ou seja, se isso fosse verdade, "nós" somos seres mesquinhos que agimos dessa forma para desvalorizar uma coisa pelo simples fato de não a entendermos.

Mas não, Freud não disse dessa forma, Freud disse: "Nós sempre resmungamos quando nós não entendemos."

Ai sim!
Está de acordo com o estilo de Freud.


Não foi a primeira vez que me deparei com esse tipo de coisa.
Sites sobre história e filosofia que eu li a anos atrás hj estão todos mudados... os textos foram alterados.
O marxist.org é um deles, traduções de textos de Marx estão sendo reescritas para se tornarem mais "atuais".

O pessoal "cultural" odeiam Nietzsche e Freud, odeiam pq ambos disseram tudo que eles não queriam ouvir a respeito tanto do socialismo como da ideologia "cultural" deles.

Em vista disso, tomo sempre muito cuidado com "traduções" de ambos para o português e até mesmo para o inglês.


TEXTO ESCRITO EM 14/06/2015

Mais uma "frase de Freud" circulando nas redes sociais.


Não, Freud não escreveu dessa forma....
A palavra "insanidade" não cabe no assunto, é ofensiva, e Freud não a usaria.

A frase correta em inglês (não achei em alemão) e traduzida é:

One is very crazy when in love.
Alguém fica muito louco quando apaixonado.


Textos de Freud, Nietzsche e alguns outros grandes pensadores estão sendo alteradas e colocadas na Internet.


***